Gestos Grosseiros: guarulhenses também são atração confirmada no CarnaRock 2018

A banda Gestos Grosseiros teve início em 1996(1), na cidade de Guarulhos/SP, mas foi em 1998 que iniciou um trabalho profissional com shows e composições próprias. A banda começou como quinteto, contando com Kleber na guitarra, Anderson na guitarra, Índio no baixo, Cícero no vocal e Fábio na bateria, e com esta formação em 2001 houve o registro da 1º demo intitulada “No Rest“. Com No Rest a banda teve a oportunidade de fazer diversas apresentações pelo interior paulista e outros estados, como por exemplo, em Santa Catarina, onde a banda foi convidada para tocar no River Rock IV ao lado do Krisiun.

Em 2003 a banda sofreu uma grande mudança no line up, passando de quinteto para trio. Houve então, a necessidade de gravar um novo material para mostrar a nova fase, registrando-se no mesmo ano a 2º demo intitulada First Pain, mostrando uma sonoridade diferente, mais brutal, mais técnica e contando com Índio no vocal e baixo, Andy Souza na bateria e Henrique na guitarra. No mesmo ano, Henrique deixou a banda e Bruno Santos assumiu o posto de guitarrista, trazendo mais técnica, peso e estabilizando a formação. First Pain teve uma parceria com o selo Moondo Records (R.I.P), de Recife/PE obtendo uma aceitação maior do público e da mídia especializada. Em 2004 o Gestos Grosseiros fez uma mini tour batizada de “First Pain Devastation Tour”, passando por São Paulo, Rio de Janeiro, Nordeste e, finalizando no Paraná.

Em 2005, deu-se início a gravação do Debut CD e, em dezembro do mesmo ano, a banda entrou em estúdio para iniciar o trabalho, que foi finalizado em meados de abril/maio de 2006, e foi produzido por Pedro Esteves no Master Piece Estúdio, na cidade de Guarulhos. Antes de lançar o debut a banda fez algumas apresentações, dentre as quais, podemos destacar os shows ao lado da banda de Black Metal Iconoclasm da Bélgica, Incantation (EUA), Dark Funeral (Suécia) e uma mini tour em Santiago do Chile.

O lançamento oficial do Debut Countdown to Kill aconteceu em 2008 e, em seguida, a Gestos Grosseiros fez shows por todo território nacional, dividindo o palco com Krisiun, Marduk e Vader. Neste ano a banda tornou-se um quarteto com a volta de um dos integrantes iniciais, Kleber na guitarra, que se ausentou por um período de 5 anos, Andy na bateria, Índio no baixo e vocal e Bruno na guitarra.

Após a tour de Countdown to Kill, a banda sofreu uma grande baixa no line up, Índio (Baixo/Vocal) e Bruno Santos (Guitarra) deixaram o grupo em busca de outros objetivos.

Contudo, Andy Souza e Kleber continuaram a ensaiar duro, pensando no sucessor do Debut e, em fevereiro de 2010, Danilo Dill assumiu o baixo e Andy Souza passou a ocupar também o posto de vocalista da banda.

Em 4 de Julho de 2011, o power-trio fez o lançamento do segundo CD, intitulado Satanchandising. Com a repercussão do novo álbum, que acabou surpreendendo a banda, devido a ótimas críticas da mídia especializada e também do público headbanger, a Gestos Grosseiros fez durante os anos de 2011 e 2012, diversas apresentações dividindo o palco com bandas como: NervoChaos, Centurian (Holanda), Misery Index, Dying Fetus (EUA), Into Darkness (Alemanha) e outros grandes nomes do metal nacional e internacional.

A banda viajou pelo Brasil na segunda tour intitulada Satanchandising Tour 2011/2012, passando por Brasília, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Amapá, Pará, Minas Gerais, Bahia, dentre outros estados do Brasil, além de apresentações em Santiago/Chile e Concepción/Chile.

Após a Satanchandising Tour, a banda decidiu seguir o caminho sem o baixista Danilo Dill, que acabou se desligando da banda por ideais diferentes. Para o posto de baixista, foi recrutado Edu Ossucco, músico experiente do cenário alagoano. No momento a banda está divulgando o novo álbum intitulado World’s Hypocrisy, lançado de maneira independente. Em 2017 a banda está com agenda cheia, tendo três turnês, como Europa no mês de junho, Sul e Sudeste do Brasil no mês de agosto e Nordeste e Norte para outubro.

(1) Nesta época a banda não se chamava Gestos Grosseiros.