Cinema: obra da cineasta guarulhense Janaína Reis é participante de festival internacional Quarentena Online Film

Tá aí uma ótima oportunidade para fortalecer o cinema independente e valorizar a produção da cidade de Guarulhos. “Minha vida em quarentena”, obra da cineasta guarulhense Janaína Reis, é um dos 47 filmes participantes do  Quarentena Online Film Festival, e está disponível para votação de júri popular até a próxima quarta-feira, 27 de maio. Para votar, assista o filme abaixo e clique aqui:

O Quarentena Online Film Festival é uma iniciativa que tem como objetivo incentivar a produção audiovisual sem deixar a segurança da quarentena, e visa o compartilhamento do trabalho com o público e outros profissionais do setor. Transmitido inteiramente pelo YouTube, no endereço https://www.youtube.com/channel/UCG6MFJyI8dsZsARMY_irvLw, o Festival foi criado pelo estudante de cinema, Mateus Rocha, e organizado por Lara Sampaio, e vai exibir filmes de países como Colômbia, Espanha, Portugal, Inglaterra, Irlanda, Alemanha, além do Brasil.

O filme

Para participar do festival, Janaína Reis cumpriu à risca uma de suas principais exigências: fazer o filme dentro de casa, oferecendo ao espectador uma espécie de desafio estimulante para este período de isolamento, sem limite de gênero, tema ou formato. O resultado é um curta-metragem com pouco mais de 7 minutos, em que a personagem se equilibra entre a realização de tarefas cotidianas, as notícias sobre a crise política que o país enfrenta e a pandemia pelo Covid-19.

Acordar, escovar os dentes, tomar o café da manhã, fazer exercícios físicos, higienizar os alimentos e limpar a casa, lavar as mãos, se alimentar, ler livros, assistir TV, tomar banho e voltar a dormir. Em tempos de distanciamento social, em que ficar em casa significa nos proteger e proteger aqueles que amamos, nossos hábitos diários, que muitas vezes são realizados de forma mecânica,  ganharam uma nova configuração e é necessário muita paciência para que essa rotina não interfira em nossa saúde mental.

Diante desse cenário bastante catastrófico, “Minha vida em quarentena” discute de forma cômica esta rotina e seu impacto em nossas vidas. “Esta quarentena não está fácil pra ninguém, estamos reformulando nosso modo de vida para sobreviver a esta fase da humanidade, hábitos antigos convivem com novos hábitos, a TV, e as redes sociais”, explica Janaína Reis.

Janaina conta que ficou sabendo do festival por meio de campanha que a organizadora Lara Sampaio fez para motivar a participação de mais mulheres cineastas: “Para a nossa alegria, o número de mulheres com obras no festival é superior ao de homens, e isso mostra que há muitas mulheres produzindo intensamente no setor audiovisual”, comemora a jovem cineasta de 31 anos, enfatizando a participação feminina em quase 75% dos filmes inscritos.

O Quarentena Online Film Festival também promove verdadeiro encontro entre produtores e cineastas, mesmo diante de um formato de exibição online: “Nós, os cineastas, estamos interagindo com produções diversas e nos encontrando pelas redes sociais, acompanhando o trabalho uns dos outros, e o mais interessante é que esse grande número de mulheres que acabou se encontrando, fortaleceu outras iniciativas, estamos ampliando nosso leque de contatos e de trabalhos”, comemora.

Depois dessa fase de votação em júri popular e seleção por uma comissão técnica do festival, as produções escolhidas serão premiadas em cerimônia no dia 30 de maio.