Desinteresse pelo gênero rock agrava crise financeira da lendária Gibson

Ace Frehley – Foto: Leandro Almeida

A lendária fabricante de guitarras Gibson passa por graves problemas financeiros, um problema que vem enfrentando desde que a indústria constatou o crescente desinteresse dos consumidores pelo gênero rock. Na última segunda-feira (19), a empresa anunciou Benson Woo como o novo diretor financeiro, responsável pela tentativa de recuperação de uma dívida que ultrapassa astronômicos U$500 milhões.

Marca favorita de grandes nomes da música, como Eric Clapton, Keith Richards, George Harrison, B.B. King, Slash, Santana e Bob Marley, a Gibson pode ter que fechar suas portas caso não consiga quitar reembolso de dívida no valor de US$ 375 milhões em até seis meses. Além desse valor, ainda há empréstimos bancários que totalizam US$ 145 milhões a serem pagos caso a dívida principal não seja paga até o final de julho.

A drástica diminuição na procura de guitarras afeta ainda a Fender, grande concorrente da Gibson. De modo bastante generalizado, fabricantes de guitarras, sobretudo as elétricas, vêm passando por um período difícil nos últimos anos.

“Embora os segmentos de ‘instrumentos de música’ e ‘áudio profissional’ sejam rentáveis e cresçam, mantêm-se abaixo do nível que tinham há alguns anos”, disse em uma nota o presidente da Gibson, Henry Juszkiewicz. A alternativa apontada por Juszkiewicz é o investimento a curto prazo em produtos de grande potencial de crescimento.