Música recém lançada do compositor Di.Britto integra repertório do Rock em Concerto

“Anjos” é uma forma de responder à confusão de ideias que tomou conta de todos nós, naquele mês de março de 2019

Por Carla Maio

Sonhos, memórias, o futuro. A música “Anjos” do compositor Di.Britto, é uma das cinco obras autorais que integram o repertório do Rock em Concerto, espetáculo virtual que acontece no próximo dia 8 de dezembro, às 20h, em comemoração aos 460 anos de Guarulhos. Realizado pela Associação Cultural Rock Guarulhos em parceria com a Orquestra Jovem, o evento será transmitido ao vivo do Teatro Adamastor pelas redes sociais das Orquestras de Guarulhos no YouTube, Facebook e Instagram.

Gravada no PSP Estúdio, com produção de Tiago Pollon e Di.Britto, mixagem e masterização de Tiago Pollon, “Anjos” chegou às plataformas digitais no último dia 20, com direito a videoclipe no YouTube.

A melodia belíssima e delicada contrasta com a triste história por trás da canção. “Passei o dia todo chocado com o massacre na escola Raul Brasil, em Suzano, nunca tive um sentimento como aquele. Cheguei em casa do trabalho, estava tomando café e tocando violão quando comecei a cantar a música”, explica Diego. Numa espécie de catarse, pensamentos sobre a agonia das mães e pais que perderam seus filhos e dos pais e mães dos garotos que cometeram os crimes tomaram conta dos sentimentos do jovem compositor, que encontrou em “Anjos” uma forma de responder à confusão de ideias que tomou conta de todos nós, naquele mês de março de 2019.

Arquiteto de profissão, mas com carreira promissora na música, Di.Britto conta que aprendeu a tocar violão quase que de modo autodidata. Desde pequeno, ele canta com seus tios e confessa verdadeira vocação juntos aos palcos, atrás de um microfone. “Meu primeiro trabalho musical voltado realmente para um propósito foi aqui em Guarulhos, quando me juntei a dois amigos para me apresentar na Universidade Guarulhos (UNG), e dessa experiência surgiu minha primeira banda”, conta.

Reprodução YouTube

A composição de “Anjos” levou Diego ainda mais longe, dessa vez, às mãos experientes dos irmãos Paulo e Tiago Pollon, proprietários do Estúdio PSP, onde ele encontrou todo o aporte necessário para potencializar sua recente criação.

O processo de produção

Foto: Felipe Tie

“Logo que ele cantou a música no estúdio, eu arrepiei. Conversamos sobre o tema e qual a mensagem ele estava passando com ela. Ele me explicou que a letra era inspirada no massacre de Suzano, e que retrata como somos vulneráveis, de que podemos perder alguém a qualquer momento e de repente estarmos sozinhos, perdidos. Discutimos sobre como gostaríamos que ela ficasse, quais eram as referências que ele estava buscando, da sonoridade aos aspectos artísticos, como o visual, a paleta de cores e cenários que seriam usados para compor o single e o clipe. Ela é uma música densa e pesada, que no final ficou exatamente como gostaríamos que ficasse”, vibra o produtor Tiago Pollon.

Tiago explica que, quando conheceu Diego, descobriu um compositor bastante talentoso, com estilo de composição e de canto únicos. “Anjos mostra uma outra frente do Di.Britto, um ‘dark side’ completamente diferente do seu primeiro trabalho, “Paralelos”, que explorava uma vibe mais alto astral. Essa dualidade mostra de fato quem é o Di.Britto, um mix de intensidades e sentimentos profundos, mas que podem ser transmitidos também de forma leve”.

Reprodução YouTube

O produtor também conta que, durante as gravações, eles se concentraram bastante na interpretação. Em seguida, eles gravaram com a violoncelista Sarah Kiura. “Mandei a música alguns dias antes para Sarah e quando ela chegou ao estúdio, gravou a linha de cello em 2 ou 3 takes. Sarah é uma excelente instrumentista, lembro que ainda improvisou uma linha no refrão. Aproveitamos esse mesmo dia para filmarmos os takes de sua participação no clipe”.

Extraindo a essência do artista e a identidade da música

A parceria com o PSP Estúdio deu tão certo que, muito em breve, Di.Britto promete mais um single, dessa vez em parceria com a Stéphanie Klassa, esposa de Tiago Pollon. No trato com os músicos que passam pelo estúdio, Tiago e seu irmão Paulo oferecem diferentes respostas para atender aos mais variados desejos das bandas e artistas, ou seja, o processo de produção musical funciona diferente para cada um.

Foto: Felipe Tie

“Há músicas que vêm mais ou menos preparadas; alguns artistas não têm uma banda de apoio; há bandas em que todos os integrantes constroem a música juntos; outras já têm clareza sobre a proposta e conceito do próprio som. O que fazemos em todos esses casos é extrair a essência do artista e a essência daquela música, transformando-a em um produto real, coeso, com qualidade e, principalmente, identidade. É extrair algo que está lá, mas que o artista muitas vezes não consegue perceber sozinho”. Explica Tiago.

Para o instrumental de “Anjos”, Tiago convidou seu irmão Paulo para tocar bateria, alguém em cujas habilidades como instrumentista confia plenamente. “Eu estava tão obcecado pelo som que acabei gravando todo resto, guitarras, baixo, violão, percussão e backings, sou um pouco paranoico com sonoridades, escolha de instrumentos, e para não enlouquecer ninguém, acabei fazendo eu mesmo”, confessa o produtor, em meio a muitos risos.

Foto: Felipe Tie

Nesse processo de produção, Tiago explica que a gravação vocal é o ponto culminante de toda a produção. “Em resumo, produza bem um vocal e terá uma produção de sucesso; produza mal um vocal e você acabará com tudo.  Por isso, em todas as sessões vocais faço questão de ter minha coach e preparadora vocal favorita, Stéphanie Klassa, casei-me com ela assim que ouvi sua voz (risos). É incrível como ela faz uma performance vocal que já está ótima, soar ainda mais incrível”, vibra Tiago. “Tecnicamente e musicalmente falando, meu trabalho também depende desse recurso, posso dizer que esse é um dos meus segredos na produção que com certeza transformam e lapidam todo o restante do trabalho”.

Tiago acredita que o PSP Estúdio é como um templo com um ambiente ideal para criar a música certa, realizar a melhor performance e extrair o melhor de todo e qualquer artista comprometido. “Entro sempre de cabeça com toda energia e confiança para fazer sempre o meu melhor. Quando o artista ouve o resultado, a resposta é sempre positiva. Quando finalizo um projeto, esse feedback vale tudo pra mim. A música é transformadora, ela eleva, cria comunidade, une as pessoas, expressa sentimentos, resolve problemas e faz desse mundo um mundo melhor, mais sensível e unido. É por isso que a música foi e sempre será minha escolha. Vivo por ela”.

Para saber mais sobre o PSP Estúdio, acesse: http://pspestudio.com.br/ ou ligue (11) 2408-5282.

Sobre o Rock em Concerto

Rock em Concerto é um dos 131 projetos aprovados pelo fundo municipal de Guarulhos, o FunCultura, contemplado com recursos federais da Lei Aldir Blanc (14.017/2020), que prevê auxílio emergencial para o setor cultural durante o estado de calamidade pública causada pela pandemia da Covid-19. Dessa forma, os recursos recebidos para execução do Projeto vão movimentar a cadeia do setor cultural e beneficiar artistas, produtores e técnicos, entre outros. O projeto foi apresentado pelo proponente, músico e produtor cultural Ulisses Ribeiro Rocha.

Serviço

Rock em Concerto: a música sem fronteiras, espetáculo em comemoração aos 460 anos de Guarulhos

Data: terça-feira, 8 de dezembro

Horário: 20h

Espetáculo virtual transmitido ao vivo pelas redes sociais das Orquestras de Guarulhos

YouTube: www.youtube.com/channel/UCS9r_T3pJEr2wnZreRGSo1g

Facebook: https://www.facebook.com/gruojmg/

Instagram: https://www.instagram.com/orquestrasdeguarulhos/